Maranhão será denunciado em Congresso Nacional de Defesa de Comunicadores

Maranhão será denunciado no Encontro Nacional de Defesa de Comunicadores, evento realizado pela organização internacional Artigo 19, e que contará com a presença de mais de 100 entidades de todo o Brasil e de outros países. O estado do Maranhão será representado pela Associação Maranhense de Blogueiros – AMABLOG, que recebeu o convite para participar das mesas de debates que acontecem nos dia 4 e 5 deste mês, no Itaú Card Cultural, em São Paulo.

Casos emblemáticos como a morte de blogueiros e comunicadores do Maranhão serão entregues em relatório para os presentes ao encontro. Representantes maranhenses ao evento, o blogueiro e jornalista Filipe Mota e o empresário da comunicação, Jadson Pires, reforçaram ao relatório, intimidações por parte do Judiciário maranhense, de empresários e políticos, que atuam em várias frentes para Censurar previamente comunicadores em todo o estado do Maranhão – pelo simples fato de denunciarem a verdade em seus meios de comunicação.
Na denúncia, o estado do Maranhão será instado “a assegurar uma investigação imediata, imparcial e independente, processando e punindo os responsáveis materiais e intelectuais contra a repressão de membros da comunicação em geral, no estado”.

ARTIGO 19 é uma organização não-governamental de direitos humanos nascida em 1987, em Londres, com a missão de defender e promover o direito à liberdade de expressão e de acesso à informação em todo o mundo. Seu nome advém da Declaração Universal dos Direitos Humanos da ONU.

Com escritórios em nove países, a ARTIGO 19 está no Brasil desde 2007, e desde então tem se destacado por impulsionar diferentes pautas relacionadas à liberdade de expressão e informação. Entre as quais, estão o combate às violações ao direito de protesto, a proteção de defensores de direitos humanos e comunicadores, a descriminalização dos crimes contra a honra, a elaboração e a implementação da Lei de Acesso à Informação, e a construção e defesa do Marco Civil da Internet.
Pesa contra o Judiciário maranhense, o acolhimento de liminares com o pedido de “Censura Prévia”, na qual os Blogueiros mesmo explicitando provas contundentes em suas postagens, são obrigados pela justiça a excluírem postagens, sob pena de altíssimas multas diárias – isso foi cabalmente ocorrido durante as eleições deste ano.
As mortes dos blogueiros, Ítalo Eduardo Diniz Barros, de 30 anos, assassinado por quatro tiros disparados por dois suspeitos em uma motocicleta em Governador Nunes Freire, a 181 km de distância da capital maranhense, São Luís e a de Orislandio Timóteo Araújo, conhecido como Roberto Lano, na cidade de Buriticupu, a 407 km da Capital, nunca foram solucionados – a ABRAJI cobra até hoje.
Os responsáveis pela trama e morte do jornalista e blogueiros Décio Sá, já estão todos livres, principalmente os mentores intelectuais, conforme denunciou o Ministério Público. Preso mesmo apenas o covarde contumaz, executor do homicídio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s