Enquanto isso, Bolsonaro ignora número de mortos em balanço sobre coronavírus

xWhatsApp-Image-2020-05-31-at-16.32.40-1.jpeg.jpg.pagespeed.ic.xGIlYO5ZGQ

O presidente Jair Bolsonaro publicou uma série de mensagens em seu Twitter na manhã deste domingo (31/5) sobre o novo coronavírus. “Divulgação de ações diárias do governo do Brasil (terceira semana de maio)”, escreveu no início.

Ao longo de 26 pontos, o presidente falou sobre número de recuperados, doação de respiradores pelo governo dos Estados Unidos, leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), contratação de mais profissionais, brasileiros repatriados e outras ações de combate à pandemia do novo coronavírus e de seu impacto no país, mas não falou sobre o número de mortos ou de casos no país.

Ontem, segundo dados do Ministério da Saúde, o Brasil chegou a 28.834 pessoas mortas pela covid-19, doença causada pelo coronavírus. O país ultrapassou o número de óbitos da França (28.774), conforme informações compiladas pela Universidade Johns Hopkins (EUA), e se tornou o quarto país com mais mortes pela doença no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, Reino Unido e Itália.

Em 24 horas, conforme dados do governo federal, foram registrados 956 óbitos por covid-19 no Brasil. O país bateu ainda um novo recorde de número de casos contabilizados em 24 horas: foram 33.274 novos registros. O Brasil, então, chegou ao total de 498.440 casos, e permanece atrás apenas dos EUA, que tem 1,7 milhão registros de pessoas contaminadas.

“Independentemente dos ataques que o governo do Brasil vem sofrendo diariamente, seguimos trabalhando. Sempre, para mais informações, sigam os Ministérios do Executivo Federal e os demais órgãos que o compõem a estrutura”, escreveu Bolsonaro ao final da publicação. Ontem o presidente também não comentou os números divulgados pelo ministério.

No dia 28 de abril, o Brasil ultrapassou a China em número de mortos. O país foi o primeiro com registros do vírus e onde houve 4.645 óbitos confirmados pela Covid-19. Na ocasião, o presidente foi questionado sobre os dados, e respondeu: “E daí? Lamento. Quer que eu faça o quê? Eu sou Messias, mas não faço milagre.”

Pose de herói

A cavalo e pousando de herói nacional, Bolsonaro participou da manifestação de apoiadores do seu governo no centro de Brasília na tarde deste domingo. Os manifestantes se concentraram na área em frente ao Palácio do Planalto, sede do Poder Executivo.

Bolsonaro e boa parte dos manifestantes não usavam máscara, obrigatória em locais públicos do DF. A multa pelo descumprimento da norma pode chegar a R$ 2 mil. Vestindo roupas verdes e amarelas, parte dos manifestantes protestou contra o Supremo Tribunal Federal (STF), com faixas e cartazes contendo dizeres como “Abaixo a ditadura do STF” e pedidos de intervenção militar na Corte.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s