Ao cobrar o número de vítimas do Covid, apoiadora de Bolsonaro é mandada se retirar pelo presidente


“Nós temos hoje aqui 38 mil famílias que com mortos, por causa do covid. Eu trouxe aqui um cartazinho só com os números para o senhor ver por que realmente, assim, não são 38 mil de estatística. São 38 mil famílias que estão morrendo neste momento, 30 mil pessoas que estão chorando. Como chefe da ação, eu votei no senhor, eu fiz campanha para o senhor, acho até que o senhor me conhece. Canal Cris Bernart. Eu sinto que o senhor traiu nossa população”, disse a mulher ao presidente Jair Bolsonaro, que se mostrou irritado com a apoiadora, na manhã desta quarta-feira (10/6), na saída do Palácio da Alvorada.

O presidente pediu que ela deixasse o local. A simpatizante disse ainda que votou nele e que “sentia que ele traiu a população” na forma como tem tratado a crise. Bolsonaro não deu atenção e se dirigiu a outro apoiador. A mulher continuou falando e o chefe do Executivo então disparou: “Vocês que já falaram, saiam daqui que já foram ouvidos, cobrem do seu governador. Sai daqui”, esbravejou. Ela começou a ser hostilizada ainda pelos próprios apoaidores, que gritaram para que a mesma “calasse a boca.”

A outros apoiadores, Bolsonaro comentou sobre a fala da mulher e disse que ela estava falando “abobrinha”. O chefe do Executivo também colocou a culpa das mortes na conta dos governadores. “Você pode ver, tá aí aquela figura falando “abobrinha” ali. Quem decidiu que fechar comércio, lockdown, tudo, competia exclusivamente aos governadores foi o STF. Vem com essa demagogia de usar uma coisa séria, os mortos para fazer demagogia aqui. Todos nós respeitamos, temos compaixão com a pessoa que perdeu os familiares, não interessa em que circunstância, mas não vem fazer demagogia aqui. Mortes está havendo no mundo todo e por várias causas, não apenas na covid. Agora querer culpar a mim, porque quem fechou…Tem muita gente morrendo de fome, de depressão, suicídio, em função de uma política que foi feita pensando apenas em um lado, não está pensando no todo”, completou.

A mulher se identifica como a youtuber Cris Bernart trabalha como assessora do vereador de São Paulo e coordenador do Movimento Brasil Livre (MBL), Fernando Holiday (Patriota), que nas redes sociais, elogiou ação da assessora. “A Cris Bernart falou o que está entalado na garganta de todo brasileiro. E Bolsonaro agiu como um verdadeiro covarde, como alguém que só consegue falar dentro de casa”, disse. O MBL também exaltou a atitude: “Hoje a Cris Bernart foi até o Palácio da Alvorada cobrar a irresponsabilidade de Bolsonaro na pandemia, mas o Presidente da República não quis saber de dar satisfações. Já são quase 40 mil mortos.”

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s