Negligência na segurança dentro dos supermercados de São Luís é questionada após acidente no Mix Mateus

Elane estava fazendo a reposição na prateleira 4, de costas para a primeira prateleira que caiu

O acidente ocorrido na última sexta-feira no Mix Mateus levantou uma questão, a segurança dentro dos supermercados de São Luís. A queda das cinco prateleiras de 10m de altura, carregadas de produtos, teria sido causado pelo deslocamento de uma estante, sem ser toda desmontada, para outro local, e isso teria sido executado no mesmo horário de atendimento ao cliente.

Como mostra um vídeo publicado nas redes sociais por um funcionário do Mix Mateus, que registrou o momento da retirada de toda a carga das prateleiras, porque a estante estava balançando. A queda desta estante levou a um efeito dominó na estrutura, derrubando outras prateleiras.

A funcionária Elane de Oliveira Rodrigues, única vítima fatal do acidente, estava fazendo a reposição de produtos na prateleira 4, de costas para a prateleira 3, a que caiu primeiro, segundo informações do Corpo de Bombeiros.

“Infelizmente estas prateleiras não tem um sistema de travamento entre elas, o próprio peso das mercadorias que gera a estabilidade delas. São projetadas para suportar cargas verticais, possíveis colisões laterais geram grandes riscos em toda a estrutura”, explica o engenheiro Jean Carlos Pereira Rodrigues.

O princípio de incêndio poderia causado um acidente ainda maior, explica Jean. “Em relação a energia, foi desligado por ter curto-circuito, gerando grande risco de princípio de incêndio…. Esse curto possivelmente foi ocasionado na queda das prateleiras, por haver um rompimento dos circuitos elétricos, que gera faíscas, causando incêndios”.

Muito supermercados de São Luís operam com máquinas empilhadeiras no mesmo horário de atendimento. Retiram e colocam cargas quando os clientes estão fazendo suas compras e, mesmo usando sinalizações que só impedem a entrada no corredor, o risco continua. Falta uma atenção maior na segurança dentro dos supermercados de São Luís, tanto por parte dos proprietários dos supermercados como das entidades fiscalizadoras.

O Ministério Público Estadual abriu um inquérito para investigar o que causou de fato o acidente. A perícia, que deve ficar pronta em trinta dias, confirmará o real fator responsável do acidente e se houve ou não negligência por parte da empresa. Mas o que já vem ocorrendo com frequência dentro dos supermercados da cidade, principalmente do ramo do atacado, é total negligencia na questão da segurança do trabalho e dos clientes. O Grupo Mateus afirma que aguardará o laudo técnico para elucidar as causas do acidente e que segue prestando apoio às autoridades nas investigações.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s