Ao se filiar no PSB, Dino diz que eleição de 2022 será entre Constituição e barbárie

Flávio Dino deixou o PCdoB no último dia 17, depois de 15 anos no partido

Durante a cerimônia de filiação ao PSB, nesta terça-feira (22), em Brasília, Flávio Dino disse que chega ao partido para defender uma frente ampla contra o bolsonarismo, que vá dos comunistas aos liberais progressistas, passando por setores da igreja, como católicos e evangélicos progressistas, além de lulistas e petistas, e, sobretudo, “aqueles que não têm opinião política”. “O que a conjuntura exige é que nós consigamos juntar, unir, quebrar preconceitos para que a democracia possa prevalecer”, comentou.

No comando do Estado desde 2014, quando foi eleito e reeleito (2018) no primeiro turno, Dino deixou o PCdoB no último dia 17, depois de 15 anos. Ele também foi deputado federal pelo Maranhão entre 2007 e 2011 e Presidente da Embratur de 2011 a 2014, na gestão da ex-presidenta Dilma Rousseff (PT).

Durante a cerimônia de filiação, Flávio Dino disse que chega ao PSB para defender uma frente ampla contra o bolsonarismo, que vá dos comunistas aos liberais progressistas, passando por setores da igreja, como católicos e evangélicos progressistas, além de lulistas e petistas, e, sobretudo, “aqueles que não têm opinião política”. “O que a conjuntura exige é que nós consigamos juntar, unir, quebrar preconceitos para que a democracia possa prevalecer”, comentou.

Dino afirmou também que a eleição de 2022 não é uma eleição qualquer, “é uma batalha fundamental em torno de tudo que nós conseguimos concretizar, plasmado, sobretudo, na Constituição de 1988”.

“A eleição de 2022 é um plebiscito, entre aqueles que querem a continuidade da democracia com o povo contra um projeto de extermínio nacional e popular, de destruição da nação. É isso que está em jogo. E nós não podemos cometer erros”, discursou o governador.

“Aqueles que, como nós, estavam nas trincheiras políticas a beira do golpe militar de 1964 às vezes não enxergaram, minimizaram o problema, não por deformação moral, não é isto, é porque nós somos militantes da esperança e da alegria e às vezes tendemos, em razão desses valores que nos movem, a minimizar o mal, a minimizar a maldade. Nós acreditamos que o bem sempre vence e vence mesmo, mas aqueles que estavam assistindo a ascensão de Hitler e Mussolini, na Alemanha e na Itália, não viram o perigo. Nós estamos vendo o perigo. O perigo aí está. O perigo está no poder. E o perigo está matando 500 mil famílias, que já sofreram danos eternos. É esta carga de responsabilidade que eu trago ao decidir vir para o PSB. Venho pelo Maranhão, é claro. Mas também venho pelo Brasil. A nossa tarefa não é pequena”, declarou Flávio Dino.

Carlos Siqueira, presidente nacional do PSB, seguiu a mesma linha e defendeu uma ampla união política para as próximas eleições, além de relembrar figuras emblemáticas que passaram pela legenda na luta pela democracia, como Miguel Arrais, Jamil Haddad e Eduardo Campos, ao afirmar que a vinda de Flávio Dino, Marcelo Freixo e Givaldo Vieira faz parte de uma renovação proposta pelo próprio partido.

“Agora estamos juntos para reescrever e reforçar a luta pela democracia, para esse momento cuja contradição principal, sem escamotear nenhuma das outras que existe, é entre autoritarismo e democracia”, pontuou.

Diversas lideranças do PSB participaram do ato, como Alessando Molon (RJ), líder da oposição na Câmara, Paulo Câmara, governador de Pernambuco, João Campos, prefeito de Recife, Márcio França, ex-governador em São Paulo, Danilo Cabral (PE), líder do PSB na Câmara, e o deputado federal Bira do Pindaré (MA). Também estiveram presentes autoridades maranhenses como o vice-governador Carlos Brandão (PSDB), o senador Weverton Rocha (PDT) e a senadora Eliziane Gama (Cidadania).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s